Posted by on May 26, 2021

A   convite   da  Ageas   Seguros  e  da  Ordem  dos  Economistas,  o  nosso  administrador Armando  Ferreira  participou, no dia 20 de maio, na mesa redonda do 1.º Fórum PME Global de 2021, dedicado ao tema  “Panorama atual sobre a produtividade nas empresas “. A sessão teve como objetivo a abordagem de vários temas como os desafios da indústria, tanto na vertente das exportações, como também sensibilizar o tecido empresarial para a importância da globalização da economia.

“A grande vantagem da nossa empresa é a flexibilidade da nossa produção, nós tínhamos uma parte da produção ligada  ao  canal  Horeca que  teve com  os problemas  que todos  os senhores identificam e que está agora a dar os primeiros passos, mas também temos outras valências dentro da empresa nomeadamente a indústria farmacêutica.”

A Ageas Seguros, juntamente com a Ordem dos Economistas, deu continuidade ao 2.º Ciclo de Conferências com a realização, no dia 20 de maio, do 1.º Fórum PME Global de 2021, que teve como objetivo dinamizar as atividades económicas regionais, com uma visão diferenciadora. Esta nova conferência, que teve como tema o “Panorama atual sobre a produtividade nas empresas”, foi realizada no Convento de São Francisco, em Santarém.

“Quando começou toda esta crise pandémica tivemos alguns problemas logo no início. A grande vantagem da nossa empresa é a flexibilidade da nossa produção, nós tínhamos uma parte da produção ligada ao canal Horeca que teve com os problemas que todos os senhores identificam e que está agora a dar os primeiros passos, mas também temos outras valências dentro da empresa nomeadamente a indústria farmacêutica e tínhamos também as grandes empresas engarrafadoras, logo esse mercado caiu a pique, não houve eventos, a indústria hoteleira ficou parada, os serviços pararam (…) felizmente houve um aumento de pedidos enorme na área de farmácia o que levou com que a empresa tivesse de fazer grandes investimentos para desenvolvimento do produto”

O administrador da Olitrem SA afirmou que a área MedPharma Line tem tido uma grande procura no mercado internacional, havendo três grandes players internacionais que optaram pelas soluções desta linha em alternativa aos produtos que eles importavam da China, que tinham imensos problemas de qualidade. Os produtos nomeadamente ligados à conservação de vacinas e medicamentos tem de ser conservados com temperaturas entre os 2 e os 8ºC, “o produto que nós fabricamos tem de garantir uma segurança absoluta que a baixo de dois não passa e que a nunca sobe a cima de 8 e tem uma serie de alarmes que conferem segurança ao utilizador” .

A mesa redonda contou também com a participação de Gustavo Barreto (Diretor geral de Distribuição e Marketing da Ageas Seguros), Abel Aguiar (Diretor Executivo para Parceiros e PME da Microsoft Portugal), Fausto Silva (Diretor Executivo da Adega Cooperativa do Cartaxo) e ainda Domingos Chambel (Presidente da NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém), sendo moderada pelo comentador Camilo Lourenço.

 

Posted in: noticia